Fome - Por que não consigo parar de comer?

Fome - Por que não consigo parar de comer?

Você come demais?
Toda hora está com fome?

Esta matéria visa desvendar o porquê isso acontece com algumas pessoas.

Vamos lá!!!

Em indivíduos saudáveis, uma alimentação equilibrada bastaria para chegar à saciedade facilmente e por mais tempo.

No entanto, nem sempre esse caminho é linear e podem haver
desvios, como a RESISTÊNCIA À LEPTINA.






Leptina?
Que bicho é esse?

A leptina é produzida principalmente nas células adiposas, sendo chamada de “hormônio da saciedade” pois sinaliza o hipotálamo (centro de fome e saciedade), evitando que haja ingestão de alimentos maior que a necessária, principalmente quando já há bastante energia acumulada (gordura corporal). Por isso, pessoas com sobrepeso ou obesas geralmente têm níveis muito elevados de leptina no sangue: até 4x mais do que pessoas com peso normal, apontam alguns estudos.

Nesse caso muitos pensariam: Mas isso não é bom?

Veja bem!
Assim como a insulina, quando há uma produção exagerada e constante de leptina, uma hora os receptores das células se tornam resistentes ao hormônio e a mensagem de saciedade não chega ao cérebro: ele “não sabe” que existe energia acumulada (gordura) e te induz a continuar comendo. Ou mesmo que você pare de comer, continuará com aquela sensação de fome.

Quando perdemos peso de forma rápida e brusca, há redução nos níveis de leptina. Por isso nesses casos é difícil manter o peso a longo prazo. O cérebro entende que você está passando fome e te leva a comer mais para sair da situação de risco. 

Quais as Possíveis Causas

►inflamação do hipotálamo
►elevação crônica de insulina (mais comum) 

Como posso melhorar

►Dieta anti-inflamatória: excluir refinados, açúcares, gordura trans e processados. Comer mais gordura natural dos alimentos, especialmente as do tipo ômega 3 (anti-inflamatória) presente nos peixes;

Exercitar-se regularmente;

Durmir bem: sono insuficiente leva à queda nos níveis de leptina e ao aumento no apetite;

Suplementação: existem suplementos (como óleo de peixe e ácido alfa-lipóico) que podem melhorar o quadro.

Lembre-se que qualquer investigação sobre sua saúde e qualquer estratégia deve ser feita com seu Médico ou Nutricionista

Consulte-os!

Fonte Consultada: texto de @dr.aloisiovargas com algumas adaptações


Comentários