Nutrição - Muito importante assim como o treinamento


Nutrição - Muito importante assim como o treinamento

Estou escrevendo essa matéria visando reforçar outro conteúdo que postei há algum tempo sobre a importância da Alimentação para se ter um bom desenvolvimento junto ao seu treinamento. Leia essa matéria também: Alimentação e Musculação - Essa dupla tem que andar sempre juntas.

Muitas pessoas que começam a praticar musculação acabam dando ênfase apenas ao treinamento e se esquecem de algo que é super importante: a NUTRIÇÃO. Nenhum programa de treinamento será eficaz se não tiver uma nutrição adequada de acordo com a fase de treinamento em que se encontra.



Especialistas afirmam que 60% em importância deve ser dada a nutrição como peça fundamental quando adicionados todos os aspectos envolvidos no treinamento. Assim sendo, quem pretende levar o treino a sério deve estar preparado a dedicar muita atenção a sua alimentação. A maioria das pessoas já sabem, mas vale relembrar que velhos hábitos alimentares devem ser deixados de lado, tais como comer excessivamente frituras, chocolates, bolos e sorvete, e além disso envolve tempo e dinheiro, porque o praticante que leva seu treino a sério deve se alimentar frequentemente com alimentos de qualidade que geralmente custam caro, muito mais caro do que a mensalidade da academia que muito reclamam na hora de pagar, portanto, se quer crescer prepare-se para gastar bastante com a conta do supermercado.

Há muitos praticantes que com o objetivo de aumentar expressivamente sua massa corporal, passam a comer excessivas quantias de calorias, acabando por desenvolver massa muscular, mas coberta por muito tecido adiposo subcutâneo, onde o sujeito com roupa até pode impressionar pelo seu tamanho, mas ao mostrar o corpo fica mais parecido com aquele boneco da Michellin que se vê nos caminhões. Essas pessoas acabam se esquecendo que um bom físico é um físico definido, chama muito mais a atenção, mesmo parecendo menor sob a roupa.

Ainda existem aquelas pessoas que iniciam a prática da musculação já com níveis de obesidade. E hoje em dia todos sabem que a obesidade tem estreitas ligações com o desenvolvimento de doenças arteriais, coronárias, hipertensão, diabetes, doenças pulmonares e certos tipos de câncer. Por isso, é importante logo nesse início ser feita uma avaliação física que irá determinar o nível de gordura corporal, bem como a massa magra, servindo como um guia para um direcionamento mais correto para um treinamento mais adequado.

A musculação, ao contrário do que muitos pensam, é uma atividade muito útil para queimar calorias, tendo a vantagem de continuar gastando altas taxas de calorias mesmo após o término do treinamento (o chamado EPOC), pois a volta à calma é gradual e lenta devido à grande necessidade de reparação tecidual, enquanto atividades aeróbias como a corrida queimam calorias em maior quantia apenas durante a atividade, tendo uma redução de nível metabólico mais rápido.

Por isso, é necessário sempre adequar o treinamento junto com a sua alimentação, sendo necessário distinguir os diferentes grupos de alimentos, calcular as necessidades calóricas, elaborar dietas genéricas para ganho de peso e definição e conhecer os complementos alimentares mais usados e mais eficientes utilizados por todo praticante de musculação.


Comentários